Com problemas de lesões Fê Garay, Natália e Suellen recebem cuidado especial

Nesta sexta-feira (10), a Seleção Brasileira de Vôlei feminino treinou visando a série de amistosos contra os Estados Unidos e a sequência da temporada até o Campeonato Mundial, que acontece no Japão, no mês de setembro. Para o técnico José Roberto Guimarães, a equipe está crescendo e alcançando as expectativas previstas.




“Estamos no ritmo certo. A expectativa é recuperar as atletas que tem algum problema, no caso a Suellen, a Natália e a Fernanda Garay, que não tem problema físico, mas está em uma fase de treinos um pouco mais moderada, dentro do planejamento e evoluindo paulativamente”, comentou José Roberto Guimarães.

Para isso, segundo o treinador, os amistosos serão importantes. Primeiro para dar ritmo para a equipe, que não joga desde a disputa de terceiro lugar da Liga das Nações desta temporada. E segundo para poder ter uma seleção adversária como referência de jogo.

“A equipe dos Estados Unidos é uma das melhores equipes do mundo. Serão quatro amistosos que nós poderemos alterar, revezar, usar as jogadoras”.

Para a série de quatro amistosos contra o time americano, todas as jogadoras que fazem parte do grupo participarão das viagens e dos treinamentos, contudo as atletas que estão com problemas de lesão provavelmente não entrarão em quadra pela Seleção Brasileira.

“Todas vão para as viagens, para que sigam juntas com o grupo fazendo o mesmo trabalho e trabalhando conosco. As que tem lesão vamos dar uma segurada. A Suellen, pelo problema na mão não vai jogar, apesar de já estar treinando com bola, em situações específicas separada ainda do grupo, ter mantido a forma física. O planejamento para ela é que volte a jogar em Montreux”, disse José Roberto Guimarães.