Maria Elisa e Carol Solberg conquistam etapa em Itapema

O título da etapa de Itapema (SC) é de Maria Elisa e Carolina Solberg (RJ). A parceria formada no meio deste ano venceu Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) por 2 sets a 1 (18/21, 21/14, 13/15), em 57 minutos, na decisão disputada na noite deste sábado (18.11). É o primeiro ouro da dupla no Circuito Brasileiro Open, do qual são líderes do ranking.




A medalha de bronze ficou com Ágatha e Duda, que venceram Tainá e Victoria (SE/MS) por 2 sets a 0 (21/11, 21/14), em 33 minutos de duração.

Maria Elisa e Carol Solberg haviam ficado com a medalha de prata nas duas primeiras etapas da temporada, em Campo Grande (MS) e Natal (RN). Agora, após o ouro, elas somam 1.120 pontos nos três torneios disputados, abrindo vantagem. Após o ouro, Maria brincou por receber um ‘presente de casamento’ antecipado.

“Estou muito emocionada, passei a tarde inteira nessa expectativa de jogar uma final neste momento incrível que estou vivendo. A gente queria muito esse título. O Kioday (técnico da dupla) merecia muito, e, além disso, meu noivo (Paulo Victor) também merecia. Semana que vem direi o sim mais importante da minha vida. O jogo final foi muito difícil, o piso estava duro, a Ana Patrícia tem 1,94, a Rebecca é muito habilidosa, são novas e com muita potência no ataque. Eu e a Carol incendiamos o jogo do jeito que gostamos, e as meninas estão de parabéns, estão evoluindo muito”, comemorou a resendense.

Carol havia vencido uma etapa nacional pela última vez em 2015, ainda em parceria com a irmã Maria Clara, em Salvador. Na etapa de Haia (Holanda) deste ano, a dupla já havia conquistado o ouro, saindo do classificatório. Agora vencem em casa.

“Acreditamos o tempo inteiro, mesmo com elas abrindo quatro pontos no tie-break, acredito que estávamos focadas. Nos mantivemos fortes de cabeça, continue acreditando o tempo inteiro, com paciência de buscar os pontos. Amo jogar vôlei de praia, o que mais gosto de fazer na vida. Foi incrível voltar ao pódio, sentir que todas as coisas valeram. Ainda mais por estarmos sem patrocínio, na luta”, disse Carol Solberg.




Apesar de não terem ficado com o ouro, Ágatha e Duda (PR/SE) se mantêm na vice-liderança do ranking geral, agora com 1000 pontos nas três etapas disputadas. Duda fez um balanço do ano de 2017, encerrado com mais um pódio para a parceria.

“Foi um ano maravilhoso, especial. Início de parceria com a Ágatha, onze meses de muito aprendizado. Não tenho palavras pela minha evolução, e evolução também da nossa equipe. O começo de uma longa jornada, com muitos objetivos e muito foco. Quero ser feliz jogando ao lado dela. Está sendo incrível. São 11 pessoas em uma comissão técnica muito forte”, disse Duda, que comentou sobre enfrentar ex-parceiras, comandadas pela mãe.

“Enfrentar Tainá e Victoria é complicado, são minhas irmãs, tenho um carinho enorme pelas conquistas que tivemos e pelas pessoas que são. Além disso, treinadas pela minha mãe. Mas em quadra tenho que fazer minha parte. Mãe é mãe, nos respeitamos muito, então nem tinha como ela ficar no banco”, declarou Duda.

VEJA GALERIA DE FOTOS AQUI



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: