• Type:

Renan Dal Zotto

Renan Dal Zotto segue intubado, mas em melhora clínica evolutiva

Diagnosticado com Covid-19, Renan foi internado no dia 16 de abril. No dia 19, a CBV informou que o treinador havia sido intubado para manter o nível da saturação de oxigênio mais alta. O treinador passou por uma cirurgia vascular nesse mesmo dia por conta de uma trombose arterial aguda. No início da semana, Renan apresentou melhora no quadro respiratório após cirurgia.

O técnico, que havia sido extubado no dia 24 de abril, voltou a ser intubado na noite do dia 25 após uma piora no padrão respiratório, passando novamente pelo procedimento. Na tarde do dia 26, a CBV informou que houve troca de medicações e o treinador reagiu bem, com uma melhora leve do quadro respiratório.

Renan já tomou a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, em Santa Catarina, mas ainda aguarda o calendário para tomar a segunda. Com 60 anos, ele se enquadra no grupo prioritário da saúde por ser profissional de Educação Física.




De acordo com especialistas, é importante ressaltar que as vacinas não impedem que as pessoas peguem a doença, mas que desenvolvam sintomas graves. Por isso, mesmo os vacinados devem manter todos os protocolos de higiene e distanciamento social. Embora estejam protegidos contra sintomas mais graves, podem infectar outras pessoas que ainda não estão vacinadas e que poderiam ter sérios problemas.

Veja o boletim médico

 

Rio de Janeiro (RJ), 02 de maio de 2021 – O Hospital Samaritano Botafogo informa que o Sr. Renan Dal Zotto, técnico da seleção masculina de vôlei, segue internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da instituição. O paciente encontra-se sedado, em ventilação mecânica e seu estado de saúde permanece estável com melhora clínica evolutiva.

Fonte da matéria: Globoesporte



Seleção Brasileira Masculina segue treinos sem Renan

A Seleção Brasileira Masculina de Vôlei encerrou nesta quinta-feira o primeiro treino de 10 dias nos treinamentos no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). O grupo, atualmente formado por 18 atletas, teve um período maior de treinamento em virtude da pandemia da covid-19 e, seguindo protocolo de segurança e na busca por manter um sistema controlado, passou 10 dias seguidos no CT – diferente do esquema de folga todos os finais de semana, como era de costume.




Com o técnico Renan Dal Zotto ainda ausente em recuperação da COVID-19, o comando do grupo fica a cargo dos assistentes Ricardo Tabach e Carlos Schwanke.

Segundo Tabach, a chegada dos novos atletas permite que o trabalho seja ainda mais intensificado. “Estávamos com alguns convocados e mais cinco atletas que vieram como convidados e com a chegada dos jogadores que disputaram a final da Superliga, passamos a ter um grupo maior para trabalhar. Todos chegaram em um bom ritmo, justamente porque tiveram um intervalo de cerca de uma semana apenas, e isso é importante no processo de preparação Apesar do período curto de folga, todos tiveram a responsabilidade de se cuidar fisicamente e também se apresentaram muito motivados”, disse.

A Liga das Nações será realizada em sistema de bolha anunciada pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) na cidade de Rimini, na Itália, em ambos os naipes. A competição acontecerá entre os dias 25 de maio e 27 de junho. O objetivo da entidade máxima do voleibol é permitir que as equipes joguem as partidas em total segurança durante todo o período do evento.
Na última edição do evento disputada em 2019, o Brasil ficou com a medalha de prata no feminino e em quarto lugar no masculino.
Fonte da matéria:  superesportes

 




Scroll to top
Powered By
Best Wordpress Adblock Detecting Plugin | CHP Adblock