• Type:

Brasil

Seleção Brasileira de Voleibol Feminino é a seleção nacional feminina de voleibol do Brasil. É administrada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e representa o Brasil nas competições internacionais de vôlei. Em 23 de agosto de 2008, nos Jogos Olímpicos de Pequim, conquistou sua primeira medalha de ouro olímpica[3] e nos Jogos de Londres em 2012 tornou-se bicampeã olímpica.[4]

É o time mais bem-sucedido na história do Grand Prix da FIVB, sendo a seleção nacional que mais vezes conquistou o torneio com doze títulos (1994199619982004,[5] 2005,[6] 2006,[7] 2008,[8] 2009,[9] 2013,[10][11] 2014[12][13] 2016 e 2017). Atualmente está “estável” no ranking da FIVB e ocupa o quarto lugar deste. Nas categorias de base (Sub-18 e Sub-20 – Junior & Youth) ocupa o segundo lugar geral do ranking da FIVB (216 pontos em 5 de agosto de 2013).[16] A seleção brasileira é considerada uma das equipes mais fortes do mundo.



História

A seleção brasileira de voleibol feminino foi formada em 1951, onde estreou jogando o Campeonato Sul-Americano daquele ano ficando com a medalha de ouro. Mesmo com pouca tradição no voleibol feminino na década de 50, o Brasil conseguiu se manter entre os melhores times das Américas, conquistando inúmeros títulos Sul-Americanos e até dois títulos Pan-Americanos, conquistados em Chicago 1959 e outro mais tarde em São Paulo 1963. Nessa época o principal adversário da seleção brasileira era a seleção peruana. O time brasileiro só destacava-se mesmo nas competições continentais, já nas competições intercontinentais não obtinha o mesmo êxito. Sempre se revezava entre os 6° e 8° lugares em Campeonatos Mundiais e Jogos Olímpicos. Os melhores resultados em competições intercontinentais aconteceram no Campeonato Mundial de 1986 onde o Brasil ficou em 5° lugar e nos Jogos Olímpicos de Seul e Barcelona ficando nos 6° e 4° lugares, respectivamente.



O voleibol feminino do Brasil só começou a despontar mesmo no cenário internacional nos anos 90, especificamente em 1994 quando Bernardinho assumiu o comando da seleção. No mesmo ano, conquistou o vice-campeonato no mundial realizado no Brasil, a medalha de ouro no Grand Prix e em 1995, a medalha de prata na Copa do Mundo. Contando com novos talentos no voleibol nacional como Ana MoserFernanda VenturiniAna PaulaMárcia FuFofãoVirna DiasHilma Caldeira e Leila Barros, o voleibol brasileiro cresceu de tal forma que começou a incomodar a seleção de Cuba que foi considerada a melhor equipe do mundo nos anos 90. Frequentemente as semi finais e finais das principais competições internacionais dos anos 90 eram disputadas entre Brasil e Cuba. Eram grandes jogos com bastante volume de jogo nos dois times e sempre regados com bastante provocação por ambos os lados. Sob o comando de Bernardinho, Brasil e Cuba enfrentaram-se 27 vezes com 14 vitórias para Cuba e 13 para o Brasil. A própria semi final dos Jogos Olímpicos de Atlanta foi marcada pela rivalidade entre as equipes, na qual as cubanas levaram a melhor e venceram a partida apenas no tie-break. Depois do fim do jogo ocorreu um desentendimento entre as seleções, protagonizado por Regla TorresMireya Luis, Márcia Fú e Ana Moser. Tudo foi resolvido mais tarde pela polícia americana. Na ocasião a seleção brasileira disputou a medalha de bronze contra a Rússia, vencendo o jogo apenas no quinto set e conquistando s sua primeira medalha olímpica. A vingança contra Cuba viria depois dos Jogos, quando as brasileiras ganharam o Grand Prix de 1996, ocorrendo novamente no final do jogo uma briga.



Em 2015, algumas das principais atletas da seleção foram poupadas ou pediram dispensa, fazendo com que Zé Roberto pudesse testar outras jogadoras.[38][39][40] Como o Pan-Americano e o Grand Prix foram disputados durante o mesmo período, houve uma divisão do grupo convocado com a intenção de montar duas equipes competitivas, sem priorizar um campeonato.[38] No Pan, o Brasil conquistou a medalha de prata,[41] enquanto no Grand Prix ganhou o bronze.[42] Após vencer a seleção americana por 3 sets a 2 na final do Grand Prix de 2016, conquistando o décimo primeiro título,[14][15] a equipe brasileira chegou como uma das favoritas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.[43] Sem perder sets na primeira fase,[44] o time brasileiro foi derrotado em cinco sets pela China nas quartas de final.

FONTE: WIKIPEDIA



Treinador José Roberto Guimarães

Time Atual
BRA
Scroll to top
Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO